Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 9 de março de 2010

BIOGRAFIAS DOS EX-DIRETORES DA E.E."AURÉLIO PIRES"...(1929-2003)

 
DADOS BIOGRÁFICOS DE AURÉLIO PIRES
                                                              HELDER MORAES

     Tendo nascido na comarca de Serro, em 1861, Aurélio Pires era filho do magistrado Aurélio Pires figueiredo Camargo. Este último , exerceu a magristratura além de Serro, em Diamantina , Sete Lagoas, Formigas, Curvelo e Ouro Preto. Aposentando-se em 1891.
     Aurélio Pires Filho, embora nascido em Serro, mudou-se ainda criança para Sete Lagoas, onde concluiu o curso primário. Aos 14 anos passou a morar em Diamantina;Foi aluno no Seminário, nesta época,escrevia num jornal organizando por estudantes locais. Vale lembrar, portanto, que sua atividade como jornalista era "amadora", ou seja, nunca foii estudante de jornalismo. Mais tarde, passou a ser membro efetivo do jornal "Ideia Nova, diga-se de passagem, um jornal tradicional da cidade naquela época. Não podendo permanecer mais em Diamantina, mudou-se para Ouro Preto juntamente com seus pais.
     Em 1882 , aos 21 anos, administrado pelo sonho de ser médico, mudou-se novamente de cidade, agora o destino foi Rio de Janeiro. Aqui, pretendia se matricular na faculdade de medicina. Mas, ao que tudo indica não conseguiu, pois em 1885 retornou a Ouro Preto. Na tentativa de se estabelecer, prestou a exercer o cargo de oficial interino da Diretoria  da Fazenda Providencial.
     Em 23 de agosto de 1855, casou-se em Diamantina com Maria Obynta de Sá Pires. De volta a Ouro Preto, agora chefe de família, sofre um duro golpe, o falecimento de sua primeira filha- Olga, em 1887.
     Aurélio Pires era nesta altura de sua vida, funcionário público, escrevia em jornais, escrevia poesia e também se arriscava como tradutor. Além disso,acabou se envolvendo com as questões política da época que eram fundamentalmente, a questão republicana e o abolicionismo.
     Em 1892, matriculou-se na Escola de Farmácia de Ouro Preto, onde se formou em 1894, neste momento, reforçou suas aptidões intelectuais e, ao mesmo tempo, conheceu importantes personalidades mineiras como, por exemplo, Afonso Arinos de Melo Franco. Alguns anos depois, com a mudança da capital para Belo Horizonte, teve que se  mudar para esta cidade ainda em construção, pois seu emprego tinha que ser exercido na capital. No mesmo ano (1887), no dia 11 de novembro, inaugurou sua farmácia que levava seu nome. Esta, por sua vez , viria a ser fechada em 1903.
     Entre 1905 e 1906 foi criado, em belo Horizonte, a primeira Escola Normal.O então político João Pinheiro acabou nomeando para o cargo de diretor ninguém menos que o Sr. Aurélio Pires. Entre outros motivos da escolha, dois eram determinantes; o fato deste já ter exercido em Ouro Preto o ofício de professor. Além disso, estava ele, na recente escola, designado para lecionar nas seguintes cadeiras; Geografia, História e educação Moral e Cívica.
     Anos depois , em 1913, foi convidado para lecionar no curso de farmácia da Escola de Medicina desta cidade. Onde permaneceu como  professor no magistério superior por quinze anos. Mais ainda, fez parte da comissão de pessoas que fundaram a Universidade de Minas Gerais que, mais tarde se tornaria a UFMG.Por fim, foi também diretor interno do Arquivo Público Mineiro entre 1927 a 1930.
     Em 1937, aos 76 anos, no dia 25 de março, faleceu na capital do estado de Minas Gerais, o intelectual e professor Aurélio Pires.

Biografia

Compêndio de Pharmacia Galenica por Aurélio Pires; oficial de Belo Horizonte, 1920.
 Aurélio pires (da universidade de Minas Gerais ). Homens e Factos de Meu tempo. Brasiliana, Companhia Ed. Nacional, Vol. 146,1940.

Nenhum comentário:

Postar um comentário